Quarta-feira, 1 de Fevereiro de 2006
Mas que ideia mais triste
null.gif



Considero-me um irmão mais velho exemplar: o meu irmão ouve boa música e é Benfiquista. Até aqui estava tudo muito bem, só que não me contentei e quis dar uma lição de futebol ao gaiato de 15 anos, ensinar-lhe uns truques com a chincha e tal (o facto de ele se poder vir a tornar num craque e me conceder uma reforma antecipada como agente dele nunca me passou pela cabeça). Ora pois lá fui eu munido da bola, sapatilhas e fato de treino (calção e t-shirt não que tá um grizo lixado) direito ao campo pelado norte da minha casa (para quem conhece é aquele espaço entre a garagem e o canteiro das flores). O que sucedeu depois foi absolutamente caricato. Basicamente entrei á Ronaldinho, ginga prá direita, ginga prá esquerda, revienga olé, sprint, remate, e quase sai á Feher, queda desamparada á rectaguarda a pedir uma garrafa de oxigénio e 3 copos de água (elah coração, tanto pulo?? Passou aqui a Pamela e os olhos não viram, só o coração é que topou?). A coisa chegou a pontos de as 16h45 terem sido a hora oficial do óbito da minha perna esquerda, segundo o médico legista. Quando o INEM chegou a perna direita ainda estava viva (as cãimbras confirmaram o diagnóstico), mas o pé foi dado como estando em coma, um completo vegetal. O cheiro que ele emanava levou a que o cirurgião pensasse que ali já se alojava o virus da gangrena, mas após consulta mais cuidada verificou-se que a origem do cheiro era a sapatilha que não vê água há anos. No meio disto tudo ainda consegui dar 3 toques seguidos na bola sem a deixar cair (uma utopia para o loirinho do meio campo do SLB) o que me leva a pensar como é possivel o scp se gabar de ter a melhor escola de futebol de Portugal se deixaram escapar um talento nato como eu? Quando, finalmente, recuperei o folego e me levantei, lá fui tomar o banho da ordem, afinal de contas a minha especialidade enquanto jogador de bola. O que me valeu no meio desta situação foi que já tinha acabado de sacar o cd Febre de Sabado de Manhã e pude relaxar ao som de umas Doce (1 da manhã eiii vai com 2 da manha eiiiii) ou até de um Carlos Paião com aquele marco na poesia nacional chamado Pó de Arroz (pó de arroz, não faz nenhum mal / é de arroz integral). Experiência a não repetir nos tempos mais próximos........
PS – Obviamente que o meu irmão se fartou de rir com a coisa...


Texto da responsabilidade de jesusinfurs às 20:40
link do post | Digam de vossa justiça | favorito

É favor não mexer aqui, perigo de explosão
pesquisar
 
Maio 2009
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2

3
4
5
6
7
8
9

10
11
12
13
14
15
16

17
18
19
20
21
22
23

24
25
26
27
28
29
30

31


Estes foram os ultimos

Sempre a sumir

Sim eu sei, que tudo são ...

E depois da Perfeição?

Politicas a metro...

Os 80's à Beira Mar Plant...

Amsterdam

O Amigo Secreto

Ins Kino Gehen...ou qualq...

Regresso ao Futuro

A ordem natural das coisa...

Aqui estão os antigos, cuidado com o pó

Maio 2009

Abril 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Junho 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Concorrência
Fazer olhinhos
blogs SAPO
subscrever feeds